segunda-feira, 6 de janeiro de 2020


"Turismo e desenvolvimento rural" será o lema em 2020 com o qual a Organização Mundial de Turismo procura conscientizar sobre a importância de defender, proteger e desenvolver áreas rurais e elevar o nível de bem-estar das pessoas que vivem nelas. como discutir as múltiplas vantagens e desvantagens de relacionar o turismo ao desenvolvimento rural.
Atualmente, 45% da população mundial vive em áreas rurais (principalmente na Ásia e na África) e encontram nessas atividades baseadas no uso de recursos naturais seu principal meio de sobrevivência, como gado, agricultura, agricultura. caça ou pesca; e cada vez mais, têm assumido maior relevância econômica e social aquelas relacionadas ao turismo rural: enoturismo, oficinas gastronômicas, experiências místicas, entre outras.
Sem dúvida, a pobreza é o grande problema a ser resolvido pelas comunidades rurais. Segundo estimativas da CEPAL , em 2016, na América Latina e no Caribe, a pobreza atingiu 48,6% da população e 22,5% viviam em extrema pobreza, o que leva a outros problemas, como migração irregular e insegura do campo, insegurança alimentar desnutrição, perda de biodiversidade, vulnerabilidade ambiental e violência e insegurança.
“Globalmente, a pobreza é predominantemente rural. Isso significa que, se queremos um turismo sério que impulsiona o crescimento e o desenvolvimento, devemos procurar fora de nossas cidades. Precisamos trabalhar juntos para ajudar até a menor comunidade a aproveitar os muitos e variados benefícios que o turismo pode trazer ”: Zurab Pololikashvili, Secretário Geral da OMT, durante sua participação no World Travel Market (WTM) 2019.

Reunião do Conselho Executivo vai acontecer no Mercosul
Na 110ª Reunião do Conselho Executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT), realizada em junho passado em Baku, no Azerbaijão, foi anunciado que "Desenvolvimento e Turismo Rural" será o lema do Dia Mundial do Turismo em 2020 e vai ser realizado pela primeira vez na história em um bloco de nações: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, membros do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL).
O local do evento não foi definido, embora seja esperada a participação de 153 países membros da Organização Mundial de Turismo, divididos em 6 regiões turísticas (África, Américas, Sul da Ásia, Leste da Ásia e Pacífico, Europa e Oriente Médio).
O turismo pode se tornar o caminho para elevar o nível de qualidade de vida, gerando novas oportunidades de emprego nas áreas rurais, por outro lado, se não houver uma regulamentação eficaz, pode ter um impacto negativo, afetando os recursos naturais e dinâmica social.
fotos: divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário